Vestibulando

Afinal, é necessário ser bom de cálculo para cursar engenharia?

A doce vida de um estudante começa cedo e dura muito. Perdura por anos. Talvez nunca termine. Afinal, no mercado competitivo e dinâmico em que vivemos, saber só o básico não é o suficiente. É preciso entender mais sobre a profissão que se pretende seguir. Quem pensa em cursar engenharia, por exemplo, tem que ser bom em cálculos para se dar bem na carreira? Vamos descobrir.

É preciso ser bom em cálculo para realizar o curso?

A vida do estudante é cercada por incertezas e inseguranças, e quanto mais ele estiver por dentro do assunto, maiores serão suas chances de acertar em suas escolhas profissionais.

Assim como cada profissão tem suas características e especificidades, as ciências em que cada uma está estabelecida também têm. É comum ouvirmos por aí que estudantes de humanas escolhem cursos dessa área para não terem que lidar com cálculos durante os anos de graduação. Nesse caso, há de se entender que os alunos de exatas lidarão com números o tempo todo.

Não é preciso ser um especialista no assunto, mas ao menos algum conhecimento é requerido para cursar engenharia.

Tem cálculo demais no curso?

Os principais pilares dessa formação são fundamentados em cálculos e números. Assim, quem tem dificuldades com essas áreas também poderá enfrentar alguns obstáculos durante sua formação. Porém, essa não é uma característica apenas das ciências exatas, pois a maioria das pessoas esbarra em matérias com as quais não se identificam.

Desvendar assuntos que não sejam de seus domínios, faz as pessoas crescerem. Como seres humanos e profissionais. Faz parte da doce vida de um estudante enfrentar desafios e “meter o louco”.

Mas tudo é questão de esforço e dedicação. Mariana de 24 anos, estudante de publicidade, não gostava das disciplinas de pesquisas que compunham sua grade. Mas com o tempo, e um pouquinho de boa vontade, ela tirou de letra. Não vai precisar vender artesanato na praia, pois se apaixonou por sua profissão.

Porque cursar engenharia?

Hoje em dia escolher uma profissão não passa somente pela balança da vocação, mas também é preciso levar em consideração o mercado de trabalho, e suas oportunidades.

Uma das razões que mais movem as pessoas em suas labutas diárias, é a busca por independência. Ter autonomia e liberdade para fazer suas escolhas, ter satisfação pessoal, e claro, sucesso em sua carreira profissional.

Com o aquecimento do mercado de construção em alta, com muitos empreendimentos em obras, as oportunidades crescem a cada dia. E isso, claro, motiva muitos estudantes a buscarem êxito na área de engenharia.

Se esse é o seu caso, tenha em mente que os principais fundamentos da área são matemática, química e física. Se você possui afinidade com alguma dessas disciplinas, suas chances são muito propícias. Não precisa ser um expert no assunto, mas é essencial, ao menos, simpatizar com as matérias. O domínio virá com o tempo, e só a prática leva a perfeição.

Então, escolha uma instituição de ensino superior de qualidade, com mensalidades acessíveis e que possa contribuir para uma rápida colocação no mercado de trabalho. Assine nosso newsletter e receba conteúdos relevantes sobre cursar engenharia e outras áreas.

You may also like
Por que a interpretação é a chave para ir bem nas provas do vestibular?
Faculdades particulares: esqueça 7 mitos
3 dicas para saber se o curso de medicina é realmente para você

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Nome*
Site

Share This