Vida de Estudante

Como memorizar melhor: anotar à mão ou no computador?

Ao estudar — seja para a revisão da matéria ou obter um bom resultado nas provas  muitos estudantes se deparam com uma dúvida constante: como memorizar melhor o conteúdo e garantir que, de fato, o aprendizado?

Ao todo, existem diversas técnicas usadas para alcançar esse resultado, mas duas delas se destacam: fazer anotações à mão ou digitá-las no computador — e, assim, elaborar resumos.

Contudo, há quem prefira o primeiro modo, enquanto outros não abrem mão do segundo. Assim, surge mais uma grande incerteza: entre as duas formas, qual é mais eficiente?

É para falar sobre essa questão e trazer a resposta que você tanto deseja saber que preparamos este post especial. Confira e descubra!

As diferenças entre as duas atividades

Há uma divisão muito clara entre aqueles que preferem o bom e velho método de anotar à mão e os demais, adeptos da tecnologia.

A primeira atividade pode demandar:

  • mais tempo, pois a escrita geralmente é mais lenta que a digitação;
  • maior esforço físico — já que você pode passar horas, literalmente, escrevendo sem parar;
  • material de apoio sempre à disposição (caderno, bloco de notas, caneta, lápis etc.).

Por outro lado, a segunda alternativa pede um eletrônico móvel (tablet, smartphone ou notebook) e uma tomada para recarregar a bateria. Além disso, é preciso que a instituição de ensino aceite o uso do aparelho no ambiente de estudo —  e nem sempre esses itens são bem-vindos em sala de aula.

Os benefícios de anotar à mão e digitar no computador

Cada método tem suas características e seus benefícios. Quem tem o hábito de anotar à mão, geralmente desenvolve a capacidade de síntese e formulação de ideias. O motivo? Quem escuta geralmente não transcreve o conteúdo literalmente.

Os passos do processo geralmente são:

  • refletir sobre o assunto;
  • estabelecer uma contextualização mental acerca dele;
  • escrever o que entendeu com as suas próprias palavras.

Além disso, o caderno traz menos distrações do que a tela de um notebook — o que aumenta seu nível de concentração — e você tem mais liberdade criativa para organizar as informações.

Já quem digita economiza tempo ao usar o teclado. Além disso, há a grande vantagem de poder armazenar os arquivos das notas na nuvem e ter acesso ilimitado a elas, independentemente da hora e do lugar.

De quebra, ainda é possível compartilhá-las com os amigos e criar documentos editáveis. Assim, eles podem incluir observações e sugestões para enriquecer os resumos com dados e informações complementares.

O método mais eficiente para memorizar melhor

Certo, eu já sei quais as diferenças e quais os benefícios entre as opções. Mas, afinal, como memorizar melhor: com anotações à mão ou digitando no computador?“, você deve estar se perguntando. Sem mais delongas, saiba que a melhor opção é a primeira.

Fora as vantagens que mencionamos, a escrita manual impulsiona as funções cerebrais e estimula o córtex, especialmente em três regiões dele, que são:

  • a associação visual;
  • a parietal (processamento de informações);
  • a frontal (atividades cognitivas, linguagem, raciocínio crítico/lógico etc.).

Isso aumenta não apenas a densidade, mas principalmente a qualidade de informações retidas na memória, de acordo com estudos publicados por pesquisadores no 25º volume da revista Psychological Science e no 5º volume do jornal Trends in Neuroscience and Educaction.

Agora que você já sabe como memorizar melhor e aperfeiçoar o seu aprendizado, não tem mais desculpa para não mandar ver nos estudos, hein?! Por isso, aproveite e veja como se preparar o Enem e conquistar uma nota maior!

You may also like
Veja a importância dos laboratórios de Anatomia para cursos da área da saúde
Como conseguir trabalhar e estudar para concurso ao mesmo tempo?
5 ferramentas que podem ajudar a estudar mais

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Nome*
Site

Share This