Carreira

Confira as perspectivas de mercado para engenharia de produção

Ser engenheiro é o sonho profissional de muitos jovens que concluíram o ensino médio. Isso se deve ao fato de ser uma carreira tradicional com boas perspectivas no mercado, além, claro, de ser uma profissão que agrega conhecimentos e traz desafios.

Dentro das vertentes dessa área, o curso de Engenharia de Produção vem se destacando nos últimos anos. Afinal, o engenheiro de produção é indispensável para uma empresa que tenha objetivo de otimizar seus processos e, assim, aumentar a produtividade. Essa graduação ainda proporciona o aperfeiçoamento de habilidades de gestão, logística e controle financeiro, tornando o profissional apto para atuar nos mais diversos setores.

Interessado? Trouxemos um post para você conhecer melhor o mercado da Engenharia de Produção. Confira!

Formação acadêmica

A graduação em Engenharia de Produção tem duração de 5 anos e é oferecida na modalidade de bacharelado. Durante o curso, o aluno terá disciplinas que visam ao aprofundamento dos conhecimentos técnicos, físicos e matemáticos.

Apesar de cada universidade contar com uma grade curricular diferenciada, é comum que, nos dois primeiros anos, o foco de estudo seja nas disciplinas genéricas das engenharias. Desse modo, os três últimos anos do curso são reservados para o estudo das matérias específicas da Engenharia de Produção.

Para que você tenha uma noção das habilidades que serão desenvolvidas, separamos uma lista com as principais disciplinas. São elas:

  • Física;

  • Cálculo;

  • Gestão Ambiental;

  • Administração;

  • Contabilidade;

  • Processos de Fabricação;

  • Desenho Técnico.

O curso também conta com diversas atividades práticas, como experimentos em laboratórios, visitas técnicas, participação em projetos para desenvolvimentos de produtos, dentre outras.

Áreas de atuação profissional

Devido ao caráter multidisciplinar da graduação, o mercado para Engenharia de Produção é vasto e cheio de possibilidades. No setor industrial, por exemplo, o profissional atuará diretamente no sistema de produção, buscando, assim, reduzir custos, otimizar processos e aumentar a produtividade. No entanto, engana-se quem pensa que os empregos se limitam às fábricas!

Para que você entenda melhor em quais setores poderá trabalhar, elaboramos uma lista com os principais segmentos que empregam engenheiros de produção. São eles:

  • indústrias: setor automotivo, empresas de petróleo e gás e agroindústria;

  • setor financeiro: seguradoras e empresas que trabalhem com previdência privada;

  • serviços: transportes, energia, telefonia, cursos, hospitais e construção civil;

  • órgãos e empresas públicas: concursos públicos para Petrobras, BNDES, Correios, ANEEL etc.

Média salarial

Um dos fatores que mais atraem jovens a escolher o curso de Engenharia de Produção é a possibilidade de boas remunerações. E, nesse quesito, ele não decepciona! De acordo com a lei federal que regulamenta os salários dos engenheiros, o valor pago por 8 horas de trabalho deve ser de, pelo menos, 8,5 salários-mínimos. Nada mal, não é mesmo?

Porém, dependendo do setor escolhido, essa remuneração pode ser ainda mais atraente. Segundo o site Love Mondays, um engenheiro do setor de construção civil ganha em torno de R$ 11 mil, e um de petróleo e gás recebe em torno de R$ 12 mil, por exemplo.

Mas você deve estar se perguntando: e quanto ganha um estagiário? Uma pesquisa realizada pelo CIEE revelou que os estudantes de Engenharia de Produção recebem em torno de R$ 1.288 para estagiar em empresas privadas. Sendo assim, é um dos cursos com valores mais altos pagos para estágio!

Caraterísticas de um bom engenheiro de produção

Por ser um curso de Ciências Exatas, é fundamental que o profissional tenha uma certa afinidade com os números, além de uma capacidade analítica mais racional e cuidadosa para solucionar problemas.

Vale lembrar que o engenheiro de produção projeta, desenvolve e coordena a execução de um empreendimento, por isso, a criatividade e a habilidade para empreender são características imprescindíveis para ter sucesso na carreira. Em razão da expansão das relações comerciais brasileiras, destaca-se também aqueles que gostam de política e conhecem sistemas econômicos de outros países, como a China, por exemplo.

Por fim, o profissional nunca deve se acomodar após concluir a graduação. Cursos de especialização, mestrado e doutorado são muito importantes para se manter atualizado e bem-aceito no mercado de trabalho.

Agora que você conhece o mercado para Engenharia de Produção, já pode entrar em contato com a gente e informar-se melhor sobre o curso que oferecemos. Basta acessar a nossa página de contato!

You may also like
Como saber se vale a pena mudar de cidade para estudar?
Programa de Formação de Estudantes Líderes leva brasileiros à Harvard e ao MIT!
Afinal, quanto ganha um administrador de empresas?

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Nome*
Site

Share This