Carreira

Conheça os 4 mitos da carreira de psicologia

Diferente das exatas, em que é possível chegar a um número ou equação precisa, nas ciências humanas nem sempre existe um certo ou errado: tudo depende do contexto. Para encontrar um resultado, é necessário uma análise e uma interpretação de cada situação. 

Na psicologia não é diferente. Focada no comportamento humano e suas diversas ações, essa área é cercada por uma série de mitos. Para acabar de vez com as inverdades sobre a carreira de pscicologia, produzimos um conteúdo especial.

Continue a leitura e desvende 4 mitos sobre essa profissão! 

1. Psicólogo é para gente com um “parafuso a menos”

Esse, possivelmente, é um dos mitos mais difundidos. Os psicólogos são capazes de ajudar os pacientes a superar os problemas diários, angústias e frustrações. Ele é indicado para qualquer pessoa que queira cuidar da saúde mental. 

Inicialmente, o psicólogo lidava, sobretudo, com demandas relacionadas a desajustes sociais e doenças mentais, o que estigmatizou a profissão. Contudo, com o decorrer do tempo, percebeu-se que a psicologia tinha um papel muito mais abrangente, sendo recomendado não só para quem precisa se curar, mas também para quem busca por maior qualidade de vida e autoconhecimento.

Então, saiba desde já que, ao optar por essa profissão, você terá contato com pessoas de diversos estilos e personalidades.

2. O profissional só trabalha em clínicas

Pare um pouquinho e pense se essa afirmativa parece, realmente, ser verdadeira. É claro que o profissional habilitado em psicologia pode abrir um consultório próprio ou trabalhar em clínicas. Mas não para por aí. Ele também pode atuar em empresas, escolas, times esportivos e até mesmo se especializar para seguir a área acadêmica. Essas são apenas algumas possibilidades.

Tenha em mente que as universidades preparam os alunos para trabalhar em diversas frentes, desenvolvendo habilidades distintas. Dessa forma, ao finalizar o curso, o estudante poderá escolher a área que tem mais interesse e vocação. 

3. A remuneração é muito baixa

Uma das principais preocupações dos estudantes que vão investir no curso de psicologia é a questão do salário. Não se deixe levar pelas opiniões que afirmam que a remuneração é baixa. Assim como em qualquer profissão, existem aqueles que se destacam e outros que ficam na zona de conforto.

Como se pode imaginar, o salário de cada um desses grupos é bastante diferente. Enquanto os primeiros ganham um valor satisfatório, os demais têm dificuldade até para se sustentar. Por isso, é importante se destacar na faculdade e no trabalho e buscar, constantemente, o aprimoramento profissional. 

4. Psicólogos só dão conselhos

Não faz o menor sentido estudar anos e anos para dar apenas conselhos, não é mesmo? Afinal, isso qualquer um pode fazer. O psicólogo possui o conhecimento necessário para ajudar os pacientes a lidar com dilemas e questões internas mal resolvidas.

Ele tem as ferramentas e estratégias adequadas para clarear a visão do paciente, fazendo com que ele consiga superar os desafios do cotidiano. O resultado é uma pessoa mais satisfeita com a sua realidade. Em outras palavras, o psicólogo não é um conselheiro. Ele é um profissional gabaritado e que tem o respaldo científico para auxiliar o paciente na resolução dos conflitos internos. 

Diante de um mundo marcado pela complexidade, mais do que nunca, a psicologia apresenta-se como um carreira promissora. Ao optar por essa área, com certeza, você colherá bons frutos.

Quer saber mais sobre a carreira de psicologia? Então entre em contato conosco para que possamos esclarecer todas as suas dúvidas!

You may also like
FACIG disponibiliza Edital para Mestrado Profissional em Manhuaçu
Cursos na área de saúde: conheça o potencial do mercado no Brasil!
Desafio da Aprendizagem Ativa para Vencer outro Desafio

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Nome*
Site

Share This