Carreira

Cursos na área de saúde: conheça o potencial do mercado no Brasil!

Um estudo realizado pela Organização das Nações Unidas (ONU) apontou que, em 2030, serão necessários 80 milhões de profissionais da saúde para atender a população do mundo inteiro. O problema é que os dados indicam que haverá uma escassez de 15 milhões de profissionais com nível superior e técnico. Isso acontece porque, a cada ano que passa, reduz o número de estudantes interessados em realizar cursos na área da saúde. 

Se nada mudar nos próximos 13 anos, corre-se o risco de faltar especialistas para atender a população. Um grande problema, já que a expectativa de vida das pessoas aumentou e não se formam médicos, enfermeiros, dentistas e demais profissionais na mesma proporção que o mercado precisa.

Prevenção: o caminho para a saúde

A área da saúde evoluiu e, hoje, em vez de se tratar apenas doenças, os profissionais da área precisam também cuidar do indivíduo como um todo. Ou seja, é necessário cuidar da saúde emocional, física e social do paciente, entender como está a sua vida, quais são as doenças familiares e preparar o paciente para chegar à terceira idade com qualidade de vida.

Para isso, cada vez mais pacientes buscam atendimento no Sistema Único de Saúde ou em clínicas particulares, que precisam ter uma equipe qualificada para realizar os procedimentos necessários. 

Mercado: as exigências do profissional

O mercado exige dos profissionais da saúde capacidade de liderança, trabalho em equipe, humanização do atendimento e conhecimento técnico para atender nas mais diversas especialidades.

Mas só a formação não basta. Esse profissional que pretende ter uma carreira de sucesso precisa buscar cursos de atualização sobre as novas tecnologias, sobre novas doenças ou novidades de tratamento.

Carreira: as oportunidades de crescimento

A boa notícia para quem pretende ingressar em cursos na área da saúde é que existem diversas possibilidades no mercado de trabalho para conquistar bons salários e uma vida financeira mais tranquila.

Geralmente, profissionais da saúde recém-formados, principalmente médicos e enfermeiros, precisarão realizar plantões em hospitais. Essa prática dá mais experiência, credibilidade e, ainda, agrega conhecimento para conseguir chegar ao próximo passo, que pode ser um cargo melhor para o enfermeiro, uma especialização, ou uma residência no caso de médicos. 

Porém, quanto mais estudar, maiores serão as chances de conseguir uma estabilidade profissional e financeira. Uma opção para a carreira também é apostar em concursos públicos ou processos seletivos que vão garantir mais estabilidade e salários razoáveis. Segundo a Federação Nacional dos Médicos (FENAM), o piso para a área de Medicina é de R$ 13.847,93 para 20 horas semanais. Um ótimo salário para começar, certo?

Mas os profissionais da saúde podem ir além. Um levantamento realizado pela consultoria Michael Page indicou que algumas áreas são pouco exploradas no setor de saúde e podem render bons retornos. Aqueles profissionais que não se importam de aprender sobre gestão administrativa e financeira podem galgar cargos como de Diretor Clínico — que rende salários entre R$ 25 mil e R$ 35 mil — e de Gerente Médico — com salários entre R$ 18 mil e R$ 22 mil.

Com tantos cursos na área da saúde e a possibilidade de retorno financeiro, fica aquela vontade de saber mais sobre o tema. Concorda? Então, se você gostou desse assunto e quer entender ainda mais, o que acha de assinar a nossa newsletter?

You may also like
Saiba mais sobre o curso de Ciências Contábeis!
6 características essenciais de um enfermeiro de sucesso
Entenda a importância do estágio para o desenvolvimento profissional

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Nome*
Site

Share This