Carreira

Direito cibernético: saiba mais sobre essa área em expansão

Com o avanço tecnológico e o aumento das interações pela internet surge também a necessidade de regulamentar as relações e suas consequências. O direito cibernético é um ramo que tem uma enorme demanda por profissionais especializados e que tenham conhecimentos interdisciplinares.

Quer entender melhor o que é o direito cibernético e quais são as possibilidades de trabalho? Continue acompanhando este artigo para saber mais!

Como funciona a divisão do direito?

O direito é o conjunto de normas e sistemas jurídicos e sociais que regulamentam os comportamentos das pessoas, empresas e entes do governo. Para facilitar o estudo e o trabalho dos profissionais do direito ele é dividido em vários segmentos.

Para quem está pensando em seguir uma carreira no mercado de trabalho jurídico é muito interessante conhecer as diferentes áreas de atuação, especialmente as que são mais novas e promissoras, como é o caso do direito cibernético.

O que é direito cibernético?

Também conhecido como direito digital, esse ramo engloba todas as regras aplicáveis ao ambiente digital. As inovações tecnológicas trouxeram consigo novas formas de se comunicar, comprar, vender, fechar contratos e até mesmo novos tipos de dinheiro, como é o caso das criptomoedas.

Toda essa inovação precisa ser alcançada pelo direito de alguma forma, seja adaptando as leis que já existem ou até mesmo criando leis específicas, como o Marco Civil da Internet. O ramo de direito cibernético é multidisciplinar e envolve todos os outros ramos do direito.

O que faz um especialista em direito digital?

Gosta de estudar vários tipos de assuntos, é ligado em tecnologia e pensa em estudar direito? Talvez o direito cibernético seja a sua praia! Um profissional especializado em direito digital atua em diversos segmentos diferentes, podendo ser advogado, trabalhar no setor público e até mesmo no terceiro setor (em ONGs, institutos etc.).

As possibilidades são inúmeras e muitas demandas ainda nem são conhecidas. A atuação pode acontecer em diversos ramos, lidando com várias situações como:

  • direito do trabalho: formas de trabalho como Bring Your Own Device (traga seu próprio equipamento), teletrabalho e trabalho internacional remoto;
  • direito de propriedade intelectual: pirataria digital, patentes de software e licenciamento para streaming;
  • direito civil: ações indenizatórias, contratos eletrônicos, criptomoedas e inteligência artificial;
  • direito do consumidor: compras pela internet, fraudes e atendimento por chatbot;
  • direito penal: crimes cibernéticos contra a dignidade sexual, patrimônio e privacidade.

O profissional que pretende atuar no direito cibernético precisa estar sempre atualizado sobre as novas tecnologias. Além disso, precisa ter flexibilidade e raciocínio aguçados para lidar com questões que muitas vezes nunca foram tratadas antes. Acompanhar o dinamismo da sociedade na era digital é um fator essencial para quem deseja seguir nessa área.

A internet faz parte da vida de cada vez mais brasileiros e a tendência é que com o tempo ela seja o principal meio para a maior parte das interações e negócios entre pessoas. Por esse motivo, o direito cibernético é uma área que só tem a crescer, demandando cada vez mais profissionais preparados para lidar com as mudanças sociais causadas pela tecnologia.

Para saber mais sobre como se preparar para o mercado de trabalho em direito digital conheça o curso de direito da FACIG entrando em contato conosco.

You may also like
Entenda a importância do estágio para o desenvolvimento profissional
FACIG lança seu aplicativo de Teste Vocacional para tablets e smartphones
Júri-Simulado Estimula Debate na Pedagogia

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Nome*
Site

Share This