Vestibulando

Por que a interpretação é a chave para ir bem nas provas do vestibular?

Muito mais do que conhecer a fundo o conteúdo de cada disciplina escolar, um outro fator que é muito importante para o sucesso nas provas de vestibular é a capacidade de interpretação.

Grande parte dos erros cometidos, não só em provas do vestibular, mas também no Enem e em concursos públicos, são consequência da pressa em concluir o exame, juntamente com a leitura superficial que é feita durante a prova.

Fazendo essa leitura rápida das questões, alguns detalhes acabam passando despercebidos e, em vez de assinalar a resposta correta, o aluno acaba respondendo a questão se baseando no que leu.

Selecionamos aqui alguns motivos pelos quais a interpretação é o grande segredo do sucesso em provas do vestibular.

Saber interpretar é como “criar asas”

Quando é possível compreender imediatamente a mensagem, seja ela transmitida por meio de um trecho de livro, de uma gravura ou de uma tirinha de gibi, o leitor já vai se antecipar e deduzir o que o enunciado vai solicitar, de maneira segura e autônoma.

E como desenvolver essa habilidade? Pode parecer difícil, mas é importante que se desperte a curiosidade e a paixão pela leitura. Procure ler com frequência diferentes tipos de documentos; pode ser um livro de receitas, um artigo de jornal ou uma matéria sobre uma celebridade.

Tenha em mãos um caderninho e anote as palavras que você não conhece ou não sabe o significado e consulte sempre um bom dicionário. Se a leitura estiver muito complexa, separe o texto em blocos, da maneira que achar conveniente. E leia mais de uma vez, pois a tendência é que, a cada leitura, novas descobertas sejam feitas.

A interpretação é, muitas vezes, um passo para a produção

Ao conseguir interpretar mentalmente uma tirinha de um personagem famoso, é comum o leitor querer usar um caderninho para anotar tudo o que ele compreendeu — isso, inclusive, é uma ótima prática. Dessa forma, desenvolve-se outra técnica: a de redação.

Que tal explicar, por meio da paráfrase, o artigo que você leu e sobre o qual fez as anotações necessárias? A paráfrase consiste em uma explicação ou reapresentação do texto. Deve ser feita à sua maneira, sem copiar o autor.

Para os vestibulandos, os tipos mais interessantes de paráfrase são:

  • Paráfrase-resumo: escreve-se de maneira resumida e com suas próprias palavras o que foi abordado no texto;
  • Paráfrase-resenha: reescreve-se o texto, inserindo a própria opinião a respeito do assunto e justificando-a;
  • Paráfrase-esquema: destacam-se as ideias principais do texto por meio de tópicos e pequenos textos esquematizados.

Assim, o leitor estará praticando a escrita, outro assunto que assusta a maioria dos candidatos em época de provas do vestibular.

Saber interpretar é um ganho de tempo

Quando se tem essa capacidade de interpretação já desenvolvida no dia a dia, ganhamos tempo, já que será mais fácil fazer a leitura e compreender o que está sendo solicitado ou transmitido, seja nas provas do vestibular, concursos públicos ou Enem.

Mas, mesmo com a prática, a atenção continuará sendo o foco principal. O recomendado é que o candidato, sempre com muita calma e cuidado, leia o enunciado e, em seguida, leia as respostas. Depois, é importante voltar para o enunciado, lendo-o novamente e garantindo, assim, um bom entendimento do texto.

Hábitos antigos não devem ser dispensados

Muitos leitores abandonaram os livros convencionais para usarem aplicativos específicos para leitura de e-books. As assinaturas de edições virtuais de revistas ganharam espaço pelo seu baixo custo e pela facilidade de leitura por meio de smartphones e tablets.

No entanto, há estudos que comprovam uma maior eficiência da leitura realizada a partir de livros físicos. Foi observado que leitores que tiveram acesso a uma história de aventura por meio de um leitor de e-books apresentaram mais dificuldade em relatar os fatos do que os que leram o livro em papel.

Dessa forma, é recomendado que se tenha livros, reportagens e textos em papel para que, manipulando o material com dobras, virando páginas e fazendo anotações, desenvolva-se a experiência sensorial, melhorando, assim, a memória de longo prazo e aumentando a capacidade de interpretação.

Reserve um momento do seu dia para a leitura. Pode ser um período de 30 a 60 minutos, longe dos aparelhos de comunicação e somente com o seu livro, canetas e bloco de anotações em mãos.

Gostou das dicas? Você pode receber frequentemente outros artigos relacionados, assinando nossa newsletter.

You may also like
Vestibulando: saiba como se planejar para estudar em casa
Devo escolher um curso visando retorno financeiro ou satisfação pessoal?
Saiba como as aulas práticas no curso de medicina funcionam

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Nome*
Site

Share This