Carreira

Veja aqui quais são as 5 características do profissional do futuro

Você já ouviu falar no termo “profissional do futuro”? Essa expressão relaciona características que um trabalhador precisará ter para se dar bem em qualquer área.

Mas por que estão falando tanto disso ultimamente? É que com a inteligência artificial cada vez mais avançada, substituindo grande parte das tarefas humanas, conseguir se diferenciar será cada vez mais necessário para se ter sucesso.

Muito do que fazemos hoje, os robôs conseguirão realizar em questão de segundos. Assim, para que ninguém fique de fora do mercado, é preciso adquirir capacidades que as máquinas ainda não tem.

Grande parte dessas características se referem a soft skills, que são habilidades referentes ao modo de ser de cada um e envolvem competências comportamentais e subjetivas.

Quer conhecer algumas delas? Então, continue!

1. Autoconhecimento

O autoconhecimento é a habilidade de conhecer a si mesmo. Uma pessoa que se conhece bem sabe definir o que a agrada, o que ela pretende para o futuro, o motivo da sua falta de produtividade, quais suas forças e fraquezas e quais seus pensamentos e emoções, por exemplo.

Essa habilidade ajuda em todas as esferas da nossa vida, inclusive quando precisamos nos relacionar com os outros. É a partir de um bom autoconhecimento que conseguimos saber aquilo que precisamos aprimorar para nos dar bem no trabalho.

2. Inteligência emocional

A inteligência emocional é definida pelo psicólogo Daniel Goleman como a capacidade de conhecer os próprios sentimentos, saber geri-los e conseguir administrar relacionamentos com maturidade.

Uma pessoa com alta inteligência emocional sabe se posicionar bem diante de situações incômodas, não destrói sua reputação quando algo não sai dentro do esperado e consegue ter motivação constante naquilo que faz. Isso tudo é essencial no ambiente de trabalho, concorda?

3. Flexibilidade

Outra característica muito relacionado ao profissional do futuro é a capacidade de poder se adaptar diante de mudanças. Então, aqueles que costumam ser mais resistentes a situações assim tendem a sofrer um pouco, já que com as transformações digitais cada vez mais aceleradas, novas exigências serão feitas do trabalhador.

4. Criatividade e inovação

Apesar de os robôs conseguirem realizar muitas atividades, em uma coisa eles ainda terão bastante dificuldade: a capacidade de criar produtos e projetos criativos. É que a imaginação ainda é um produto subjetivo, que depende de uma interpretação particular associada com emoções e outras vivências. Assim, a inovação será algo ainda mais relevante, já que a partir dela os serviços ficam mais valorizados e diferenciados.

5. Empreendedorismo

Não necessariamente você não precisa abrir uma empresa para se dar bem no futuro, mas essa habilidade tem a ver com a postura de ser alguém mais autônomo, independente e não ter passividade. Ou seja, ser empreendedor aqui é no sentido de empreender em si mesmo, na própria carreira e na autoimagem.

Sabe aquela pessoa que está sempre investindo em si e que age pensando em um futuro em vez de esperar ter um chefe para dizer o que deve ser feito?

Além disso, a tendência é que as relações de emprego se tornem mais informais. Dessa maneira, não será um contrato que manterá o indivíduo empregado. Ele precisará construir constantemente reputação e confiança para vencer a concorrência.

Então, será que você está preparado para ser um profissional do futuro? Se percebeu que ainda não, fique tranquilo, pois a maioria está no mesmo barco. Mas, ainda assim, procure adquirir essas competências o quanto antes, está bem?

Gostou do nosso artigo? Então, compartilhe em suas redes sociais para que seus amigos também consigam ser bons profissionais do futuro!

You may also like
PROJETO LETRAMENTO EM PROGRAMAÇÃO RECEBE VISITA DO INSTITUTO AYRTON SENNA
A Tecnologia não Precisa ser um Desafio pra Você
III ADSystems

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Nome*
Site

Share This